Comprei o que não devia e agora? Quem nunca comprou sem planejamento? Grande parte dos brasileiros já fizeram isso: de acordo com pesquisa, realizada pelo SPC Brasil, 4 em cada 10 brasileiros compram por impulso.

Entre os principais itens adquiridos estão: roupas, sapatos, acessórios, supermercado, cosméticos, além de gastos em bares e restaurantes.

Ainda segundo os dados, 36% dos consumidores fazem compras para aliviar o estresse. Outro problema são as promoções, que acabam sendo outro fato na hora do consumo por impulso.

Cuidado com as compras “imperdíveis”!

 

Quando o consumidor vê uma promoção, acaba agindo por impulso porque acredita que se não comprar aquele produto irá perder uma “oportunidade de ouro”.

Mesmo que não precise daquilo, essa sensação acaba atrapalhando a racionalidade na hora de avaliar a real necessidade da compra. Além disso, nem sempre essas promoções são verdadeiras, muitas vezes, os lojistas aumentam o valor do produto para poder aplicar um desconto falso nele. 

imagem-corpo-blog-compras

Qual o real impacto negativo das compras por impulso?

Quando saímos do nosso planejamento e acabamos comprando algo desnecessário, isso afeta toda nossa organização financeira.

Por exemplo, imagine que você se programou para comprar um carro dentro de três meses e precisa juntar um valor para dar de entrada e realizar seu sonho. 

No momento em que você fizer uma compra desnecessária e retirar do seu orçamento um valor que não estava previsto, todo o seu orçamento terá que ser reajustado e é possível que seus planos sejam adiados. 

Evitando compras desnecessárias

Evitar compras por impulso dependem apenas do consumidor, mas sabemos que nem sempre é fácil. No entanto, separamos algumas dicas para te ajudar: 

  1. Quando for ao supermercado faça uma lista e compre apenas o que tiver nela;
  2. Prefira pagar em dinheiro. Quando fazemos compras no cartão normalmente não “sentimos” tanto quanto em dinheiro;
  3. Sempre anote seus gastos. Quando colocamos no papel aquilo que gastamos diariamente fica mais fácil identificar compras desnecessárias. Anotar os gastos precisa ser um hábito; 
  4. Reserve um valor mensal para gastos diversos. Esse valor deve fazer parte do seu orçamento e não deve ser ultrapassado. Nós já escrevemos aqui sobre a regra 50 30 20, ele contribui na hora de organizar sua vida financeira;
  5. Quando for fazer uma compra avalie os motivos que estão te levando a comprar. Você realmente precisa? Em que ocasião você vai utilizar? Você já possui algum produto semelhante que pode ser utilizado e evitar a compra? Nunca compre sem antes refletir a real necessidade. 

banner para baixar a planilha de gastos pessoais

Fiz uma compra desnecessária, e agora?

Bom, mas e se a compra já foi feita e você só percebeu depois que não precisava daquele produto? Existem algumas alternativas que vão te ajudar a não sair no prejuízo. Calma! Nem tudo está perdido.

Apesar de quase sempre perder alguma coisa com compras por impulso, você pode tentar minimizar os danos:

  1. Verifique com a loja que você adquiriu o produto qual o prazo de devolução. Algumas lojas aceitam durante um determinado período a devolução sem justificativa – porém essa prática não é obrigatória;
  2. No caso das compras pela internet você pode, sem justificativa de insatisfação, solicitar a devolução do produto. Fique atento aos prazos pois você tem até 7 (sete) dias corridos da data de recebimento do produto para se arrepender da compra;
  3. Procure brechós na sua cidade. Eles estão em alta e você pode tentar vender tanto peças que você já utilizou quanto aquelas que ainda estão com a etiqueta;
  4. Crie um brechó online. Caso você não queira alguém intermediando a venda e quer evitar perder ainda mais dinheiro, hoje existem muitas plataformas online em que você pode colocar seus produtos a venda e recuperar parte do seu dinheiro de volta;
  5. No caso de eletrodomésticos as plataformas online também são a melhor forma de vender um produto que você não utiliza;
  6. Sabe aquele vestido de festa que você só usou uma vez? Você também tem a alternativa de alugar.

O importante é sempre avaliar antes de comprar e evitar arrependimentos.