O acúmulo de dívidas, fatores externos e a falta de planejamento financeiro levam muitas pessoas a recorrer a várias modalidades de crédito sem nem analisar se isto será bom ou não futuramente. Isto resulta em um saldo negativo ou saldo devedor.

Como isso impacta no seu dia a dia e como podemos evitar este tipo de situação? Nós sabemos que não é fácil, mas vamos tentar te ajudar nesse caminho.

Saldo negativo

A gente sabe o quão difícil é conseguir controlar os gastos, ter uma reserva de emergência e estar livre de dívidas, ainda mais nos dias atuais que com 50 reais não conseguimos comprar quase nada no mercado. Uma comprinha aqui, um remédio ali e BUM, quando vemos já estamos com o saldo negativo.

Esse é o tipo de situação que não conseguimos evitar e fogem do nosso controle, então muita gente acaba indo atrás do cheque especial – sem pensar no seu lado negro.

Recorrer a esta modalidade de crédito pode ser o começo de uma grande dívida, afinal ele pode chegar a uma taxa de juros de 16% ao mês, ou seja, em vez de ajudar no aperto, pode te endividar ainda mais.

Como funciona o cheque especial?

É uma linha de crédito de liberação automática já pré-aprovada, que em agosto de 2019 alcançou uma média de 306,9% de juros ao ano, de acordo com o Banco Central (BC). Acredite, isso é muita coisa.

Cada organização tem um prazo de pagamento estabelecido, mas de acordo com a nova lei, se a pessoa estiver devendo por mais de 30 dias um valor superior a 15% do limite de crédito, o banco é obrigado a oferecer outra oportunidade com juros menores.

Qual o impacto do crédito negativo?

O Brasil chegou ao seu recorde com 63,4 milhões de pessoas inadimplentes. Segundo o Serasa Experian, a maior taxa está entre as pessoas de 41 e 50 anos e o maior fator entre todas as faixas etárias é o desemprego.

Um grande impacto do crédito negativo é que mesmo após sanar as dívidas, muitas instituições negam pedidos de qualquer tipo de crédito.

Com o crédito negativo, você pode encontrar dificuldades em obter empréstimos, cartões de crédito e qualquer tipo de financiamento.

Com a nova lei do Cadastro Positivo, ficou mais fácil para as organizações descobrirem quem é um bom pagador. Afinal, quanto mais dívidas, menor será o seu score!

Veja também 7 dicas de como aumentar o seu Serasa Score

As consequências das dívidas vão além do bolso e a gente sabe muito bem disso, pois geram estresse, fadiga, insônia, dificuldades de concentração, entre outros.

Quando foi a última vez que você não conseguiu dormir por ter alguma conta pendente? Se você souber responder de imediato então significa que a sua saúde financeira já ultrapassou o limite dos números e chegou na sua casa.

Com tudo isso, fica difícil se manter motivado no trabalho, podendo diminuir a produtividade, e o desempenho do colaborador.

Mas calma, vamos te ajudar a evitá-lo ou se for o caso, como sair dele.

Como evitar o crédito negativo?

Com um bom planejamento você consegue evitar o saldo negativo, aumentar seu score e ainda poupar dinheiro.

Conhece a regra 50/30/20 para organizar o seu dinheiro? Saiba mais!

Se organize

Passe para o papel todos os seus gastos mensais fixos (parcelamentos, água, luz, gás, aluguel, escola, etc) e os variáveis (alimentação, cartão de crédito, salão de beleza, etc).

Anote todo dinheiro que entra e tudo que sai.

Veja mais dicas de como sair das suas dívidas!

Seu estilo de vida condiz com o  seu bolso?

Pague suas dívidas

No mês passado, a taxa SELIC apresentou o valor mais baixo desde que começou a cair em 2016. Agora pode ser um bom momento para aproveitar e quitar as suas dívidas.

O Serasa também disponibiliza um site para negociação de débitos de forma online.

Vale aqui comparar todos os juros e solicitar um empréstimo que possa te ajudar a pagar o que deve e também a investir. Isso vale principalmente se você já está no crédito especial, onde os juros são altíssimos.

Reveja suas contas

Depois de anotar todos os seus gastos, é hora de ver o que é realmente essencial ou não.

Dos seus gastos superficiais, o que pode ser cortado. Não precisa ser algo permanente, só até você se equilibrar financeiramente.

Nas necessidades básicas veja como pode economizar, seja trocando as lâmpadas pelas mais econômicas, até fazendo uma lista de supermercado para não comprar além do que precisa, faça marmitas para evitar almoçar em restaurantes nos dias de trabalho, entre outras coisas.

Tenha uma reserva de emergência

Como diria o ditado popular: Melhor prevenir do que remediar!

A reserva é justamente para os casos de urgência, como demissões, doença, entre outros.

Veja como fazer o seu!

 

Evitar o crédito negativo é sempre a melhor opção e com um bom planejamento, você sempre terá um bom score e vai passar longe dessa situação! Mas como sabemos que não são todas as pessoas que conseguem ficar fora do crédito negativo, não se desespere! As dicas que elencamos acima podem servir de grande ajuda se forem feitas corretamente.

Baixe nossa planilha de gastos pessoais para que você tenha um apoio maior para se reorganizar

banner para baixar a planilha de gastos pessoais