Um bom ambiente de trabalho é aquele onde os valores pessoais dos colaboradores estão alinhados com os princípios da empresa, criando uma parceria sólida e duradoura – isso é cultura organizacional.

Quando bem definida, isso reflete diretamente nesta relação. Mas você sabe o que é cultura organizacional? Seus benefícios e como ela pode contribuir para o crescimento da sua empresa?

 

O que é Cultura Organizacional?

Essencialmente, cultura organizacional são os valores, comportamentos e visão que contribuem para o ambiente de trabalho de uma empresa.

Nisso tudo está incluída a filosofia, o DNA, as expectativas, as experiências da empresa, bem como seus valores – que servem como guia no comportamento dos colaboradores.

Seja sincero: seus colaboradores conhecem bem a missão, visão e valores da sua empresa?

Isto é algo importante na fase de contratação, é um match entre a empresa e o futuro colaborador. Por isso, tente alinhar nas entrevistas, qual o perfil daquele candidato e como ele se encaixa na empresa – quando ocorre esse match, a probabilidade da contratação certa acontecer, é maior.

 

 

Tipos de cultura organizacional

De acordo com o filósofo Charles Handy, existem quatro tipos de cultura organizacional. Nós te mostramos quais são elas e a importância de definir qual a melhor para sua empresa.

 

#1 Cultura do Poder

É focada nos resultados. Com um poder centralizado, é a cultura mais comum, principalmente em pequenas empresas. Incentiva a competição – podendo gerar conflitos entre os colaboradores.

É considerada ultrapassada por vários pesquisadores, justamente por ser visto como algo que, apesar de pode gerar resultados, não têm continuidade por conta dos conflitos causados, tornando o ambiente de trabalho desagradável.

 

#2 Cultura de papéis

É focada no desempenho da função de cada colaborador – onde cada um tem seu papel muito bem definido. O problema nesse tipo de cultura é que não há espaço para flexibilidade, cada um desempenha apenas aquilo que sua função determina.

Com pouco espaço para uso da criatividade, os funcionários costumam se acomodar, não pensando em melhorias para os processos, nem em crescimento dentro da empresa. Não há muita interação entre setores, tornando muitas vezes o trabalho lento no momento de solucionar problemas.

 

#3 Cultura de tarefas

É focada na contratação de pessoas especializadas para executar atividades. Além de agregar muito conhecimento para a organização, torna o ambiente de trabalho mais flexível, os colaboradores trabalham mais motivados e usam sua criatividade para solucionar problemas.

O norte dos colaboradores neste tipo de cultura está na solução dos problemas. Por serem especialistas, esses profissionais estão preparados para solucionar os mais diversos problemas, em qualquer tipo de situação. A cultura de tarefas é para pessoas que não gostam do previsível e do ambiente monótono.

 

Leitura adicional:

Retenção de talentos: como o RH da Netflix transformou colaboradores em fãs

Inteligência emocional: 5 dicas infalíveis que todo gestor de RH precisa saber

 

#4 Cultura de pessoas

É a cultura focada nas pessoas. Existe uma grande valorização do trabalho de cada colaborador, promovendo a interação entre eles e investindo no seu crescimento.

É preciso tomar um cuidado especial nesse tipo de cultura, porque apesar da importância do endomarketing, é preciso cuidar também dos clientes. Para combater esse tipo de problema, é preciso formar líderes que saibam cuidar dos interesses da empresa e dos seus funcionários.

 

Identificar a cultura organizacional da sua empresa é importante para o seu crescimento, por isso é essencial a realização de um planejamento estratégico para identificar e modificá-la caso não esteja suprindo as necessidades do seu cliente e dos seus colaboradores.

Não existe certo ou errado, cada empresa é um mundo, têm suas necessidades, e devem saber suas prioridades. Avalie o ecossistema que você vive na sua empresa, aplique a cultura organizacional adequada, e crie um ambiente forte e duradouro.