Utilizado por gigantes como Google, Twitter e Linkedin, a gestão de OKRs é uma grande aliada na hora de medir e alcançar resultados. 

Seu principal objetivo é tornar metas tangíveis, ajudando a manter seus colaboradores motivados, afinal, a pressão de alcançar metas (não claras) pode gerar problemas para sua gestão.

Quando falamos de OKR, o papel do RH é – junto ao CEO – proporcionar que os colaboradores façam parte do processo. 

Mas afinal, o que é OKR?

OKR (Objectives and Key-Results), que em sua tradução quer dizer Objetivos e Resultados-Chave, é uma ferramenta de transformação corporativa que contribui  na hora de definir e alcançar metas. Por meio dessa metodologia – famosa no Vale do Silício e que ganha cada vez mais adeptos no Brasil – a empresa consegue organizar e determinar metas claras, além de contabilizar dados que indiquem os resultados-chave – que mostrarão se os objetivos foram alcançados.

A ferramenta atua diretamente na cultura da empresa e permite que cada colaborador seja uma peça importante do processo, ou seja, cada um tem sua contribuição fundamental – sem sobrecarga. 

OKR como forma de motivar

O colaborador é a principal fonte de resultados para sua empresa, portanto, mantê-lo motivado e engajado é essencial para que as metas sejam atingidas. O colaborador deve sentir-se reconhecido dentro da organização para desenvolver o melhor trabalho.

Cada pessoa tem uma forma diferente de agir para entregar os melhores resultados. Dar essa liberdade para que cada equipe trabalhe de forma mais eficaz é o diferencial do método. 

Como aplicar a metodologia?

O primeiro passo é começar aplicando a metodologia aos poucos, uma dica é escolher dois ou três setores da empresa para implementar a ferramenta. 

Depois, é necessário definir o objetivo e estabelecer uma comunicação aberta com o time, se necessário, faça ajustes junto aos colaboradores para que todos possam trabalhar de forma harmônica. Nesta etapa, o RH pode auxiliar a escolher quais OKRs serão priorizados e como cada pessoa pode contribuir para que as metas sejam alcançadas.

____________________________

Veja também:

RH estratégico: 4 dicas essenciais para se tornar um especialista

Colocando a mão na massa

Abaixo vamos colocar uma fórmula bem simples para representar como se dá esta aplicação.

 OKR = OBJETIVO + RESULTADOS-CHAVE

OBJETIVO = O que desejo alcançar?

Lembrando que os objetivos são os seus SONHOS. Ele deve ser aspiracional, qualitativo e possuir um prazo de conclusão, assim como ter um responsável. 

Exemplo de objetivo: Criar uma cultura FODA.

RESULTADOS-CHAVE = Como posso mensurar?

Dentro dos resultados-chave você colocará quais são os critérios para que seja possível alcançar o objetivo. E dentro destes critérios nós podemos ter dados quantitativos e KPIs, por exemplo, mas sempre lembrando, a ideia é que o objetivo seja desafiador e não impossível de ser alcançado.

Exemplo de Resultado-Chave: Índice de satisfação dos funcionários em 100%.

Então o OKR ficaria:

“Eu quero (OBJETIVO), mensurado por (RESULTADOS CHAVE)”

“Eu quero criar uma cultura FODA, mensurado pelo índice de satisfação dos funcionários em 100%”

Para que você consiga montar um OKR que de fato te ajude a cumprir objetivos, vamos citar abaixo alguns verbos que podem ajudar a estimular a criação de metas palpáveis. São eles:

 

  • Conquistar;
  • Gerar;
  • Desenvolver;
  • Lançar;
  • Aumentar;
  • Potencializar;
  • Criar;

 

E como ela pode funcionar?

Os OKRs podem funcionar da seguinte maneira: 

Organizacional (são os objetivos principais da empresa – deve guiar todas as áreas);

Departamental (costumam estar abaixo dos objetivos organizacionais);

Individual (metas que cada colaborador devem cumprir para alcançar os objetivos do departamento);

Sendo assim, as metas não se aplicam apenas para cada área ou para os gestores, o ideal é que as equipes trabalhem estas metas em grupo e também individualmente.

Banner com CTA do Ebook Geração Z

Benefícios da metodologia OKR

Ao ser aplicada de forma correta, contando sempre com o envolvimento dos colaboradores, as metas serão atingidas com mais facilidade.

Entre os principais benefícios da implantação do OKR está a agilidade em obter resultados e o engajamento do time em fazer as metas acontecerem, além,  de manter toda empresa focada em alcançar as metas desafiadoras sem pressão e sobrecarga, possibilitando um ambiente tranquilo, mas focado em resultados.

Cases

Para ficar mais claro como a gestão de OKRs é implementada, citamos abaixo alguns exemplo claros.

Em algumas empresas, estes OKRs são criados da seguinte forma:

  1. O gestor fica com a tarefa de criar o OKR para sua área, considerando suas dores e o que ele quer trazer de meta para o seu time. Nesta fase é importante que os OKRs dos setores sejam complementares aos objetivos da empresa.
  2. Após a construção dos Objetivos de cada departamento, o gestor se volta para a sua área e cria os resultados-chaves que ele quer traçar para o seu time, gerando valor para a organização. Dentro desses objetivos não podemos esquecer que eles, em sua maioria, são quantitativos e possuem alguma métrica de KPI.
  3. Com os OKRs criados, os gestores vão para a última fase: passar estes objetivos para a sua equipe, fazendo com que eles entendam, de fato, as metas traçadas. Além disso, é importante analisar se aquele OKR dará certo ou não, se sofrerá mudanças ao longo do percurso, por exemplo.

A gestão de OKRs é uma via de mão dupla, então não se desespere! Se algum OKR não surtiu o efeito esperado, que tal mudar alguns dados? Se realmente ele não deu certo, tudo bem! Vamos montar outros e seguir em frente, nessas fases também é importante ouvir o que sua equipe tem a dizer e construir este aprendizado em conjunto.