Entenda as principais diferenças entre o salário líquido e o salário bruto

Quando alguém assina um contrato de trabalho, existe uma diferença entre o salário registrado na carteira de trabalho e o que, de fato, a pessoa vai receber.

Quase sempre acontece de o trabalhador acordar um salário com a empresa, e quando recebe o primeiro pagamento tem a surpresa: seu salário veio menor do que o previsto.

Por mais absurdo que isso possa parecer, essa situação é muito comum. Isso acontece porque muitas pessoas não sabem diferenciar o salário bruto do líquido. Esse é um conceito básico que todo colaborador deve saber para ter noção do valor real que irá receber.

Entender a diferença entre o salário líquido e o bruto é fundamental também para sua organização financeira. Dessa forma, você vai saber quando realmente pode gastar.

 

banner para baixar a planilha de gastos pessoais

Salário líquido x salário bruto

Vamos começar com o salário bruto, afinal é dele que você ouve falar primeiro. O salário bruto é conhecido também como salário base, e é o valor que a empresa paga aos funcionários antes dos descontos.

Todos os descontos que são realizados em cima do salário base são obrigatórios por lei, e são eles o INSS e FGTS. Também podem ocorrer outros descontos, como coparticipação no plano de saúde, vale alimentação, vale transporte ou empréstimos consignados.

Já o salário líquido é o valor que você recebe depois que são feitos todos esses descontos e que pode incluir as horas extras do trabalhador, caso haja. Dessa forma pode haver variação entre o salário líquido no decorrer dos meses.

Mensalmente o colaborador irá receber o detalhamento de benefícios e descontos que foram feitos para ter o controle. Esse controle é feito por meio do holerite ou contracheque.

 

Veja também:

Como economizar dinheiro para viajar?

O lado negro do cheque especial: o que nunca te contaram!

 

Como se planejar?

Agora que você sabe diferenciar o salário bruto do salário líquido, fica mais fácil fazer uma programação real do que você irá receber e de quanto você pode gastar.

Além de entender essa diferença, é preciso saber como funciona o cálculo dos descontos. Assim, você conseguirá entender exatamente quanto você recebe mensalmente.

Se você sabe quanto você irá receber todo mês, você terá como destinar o valor exato para cada gasto. Dê prioridade sempre a suas contas fixas, como aluguel, água, luz, condomínio, etc. Separe a quantia que você investe, um valor para despesas emergenciais – já falamos aqui sobre reserva de emergência – e por último o que você irá gastar em lazer.

É importante estar sempre atento ao seu contracheque. É através dele que você poderá verificar seu salário bruto, descontos, benefícios, contribuições, e assim entenderá todos os valores que você tem direito.

Se quiser saber mais sobre como montar uma reserva de emergência, fica ligado. Preparamos um vídeo com várias dicas para você estar pronto para imprevistos: